Indique para um Amigo

Por favor, corrija os seguintes erros para que sua indicação possa ser enviada:

Seus Dados

Dados do Seu Amigo

Direitos do Candidato

Empresas especializadas em hunting costumam ir à busca de profissionais ainda que eles não estejam disponíveis no mercado de trabalho. Esse contato espontâneo pode provocar receios e questionamentos em relação a um processo seletivo. Apesar do compromisso de contrato estar restrito entre consultoria e empresa cliente, os consultores também buscam firmar relações harmoniosas com os candidatos, sustentando-as e alimentando-as.

A tríade que compõem esse relacionamento (empresa, consultoria e candidato) possui direitos e deveres. Eis aqui alguns direitos pertinentes aos candidatos dos processos seletivos:

  • Confidencialidade: ao aceitar um convite a participar de um processo seletivo, o candidato passa a encontrar-se numa situação de risco de junto ao seu atual empregador. O candidato pode, então, solicitar que seu nome não seja exposto em relatórios destinados à empresa cliente. Pode, também, solicitar que os contatos telefônicos sejam feitos diretamente com ele, sem intermédio de assistente ou secretária. E pode requisitar que a empresa cliente também mantenha sigilo sobre a sua identidade.

  • Informação: após a primeira avaliação do selecionador é que os profissionais são considerados de fato candidatos. A partir desse momento, os candidatos devem ter acesso ao maior número de informações possível a respeito da vaga para que possa tomar uma decisão acertada de modo a garantir o benefício de ambas as partes.

  • Comunicação: o candidato deve ser informado sobre todas as etapas que compõem o processo, bem como deve estar disponível para o esclarecimento de dúvidas que possam surgir.

  • Feedback: o candidato deve receber um retorno completo acerca do seu desempenho no processo seletivo, no qual possa ser apontado a ele os aspectos de seu perfil que foram compatíveis ou incompatíveis com o perfil da vaga.

  • Detalhes do Processo: o candidato deve ser informado sobre o tempo de duração do processo seletivo, sobre os passos seguintes ao status atual do processos, sobre as especificações das entrevistas (quem serão os entrevistadores, por exemplo), qual a perspectiva de prazo para a seleção e finalização do processo.

  • Respeito: os selecionadores têm o dever de respeitar os candidatos em função do seu nível profissional e também pela disponibilidade do seu tempo.

  • Coerência: deve haver nexo entre as informações passadas ao candidato pela consultoria e pela empresa cliente. Em caso de incompatibilidade entre os dados transmitidos, solicite esclarecimentos.

  • Prazos e decisões: se selecionado para a vaga o candidato não deve ser pressionado a tomar uma decisão. Os prazos devem ser expostos claramente para que o candidato programe-se para responder adequadamente à oferta.

  • Confiança: é o elemento chave para que o processo se inicie, desenvolva e conclua positivamente. O consultor deve criar com o candidato uma relação de confiança, bem como deve transmitir confiança em relação à empresa cliente. Se o candidato não se sentir seguro em relação a uma das partes, deve retirar-se do processo.